quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

meu bem.

Eu podia passar imersa horas tentando dizer tudo o que eu desejo de voce, como deveria me tocar e me amar , mas não , te peço mais simples , te peço objetivo :Canse-se de mim, para o meu próprio bem : é preciso esquecer nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares.



" Nobody said it was easy
No one ever said it would be this hard "


terça-feira, 26 de janeiro de 2010

culpa

E a culpa sempre é nossa, sempre somos nós que temos que arrumar outros caminhos , outras afirmações , nos que temos que provar a nos mesmos que somos maduros o suficiente pra conter toda a dor e todo o amor que constantemente nos visita como ninfas talvez , nos temos sempre que sobreviver mesmo depois de cada olhar de destruição que vem em nossa direção , que nos dá vontade de morrer , ou sumir, e nos nunca encontramos nenhuma explicação para querer mudar , pra deixar querer ser criança sempre , beber leite ao dormir e fumar excessivamente: como uma adolescente fútil que não ama nem sente e descobre que o tabaco não te leva ao orgasmo mas te faz um bocado feliz , e depois do orgasmo as coisas nunca são como deveriam, e as vezes nem o orgasmo é como deveria, assim a gente continua sem encontrar nenhum motivo que seja grande o bastante pra mudar aquele seu jeito que não agrada , mas que te faz bem, sem ter porque a gente não sabe como fazer pra ter um jeito diferente , um jeito mais forte, para que as pessoas não achem em você aquele menininha que não cresceu e não encontrou nenhum filho de uma grande puta que pudesse fazer ela feliz , aquela menina que se encontra em palavras e que ao invés de sair, prefere escrever um desses textos fracos como ela .E mesmo tendo total noção de que essa menininha simplesmente pode ser eu , ou muitas pessoas por aí , homens ou mulheres , eu não quero deixar de ser ela, eu quero continuar com aquele charme infantil , quero continuar criança e querer as pessoas só pra mim , ser possessiva e ciumenta ao extremo e terminar incontáveis relacionamentos por isso, quero continuar ouvindo o que queria escutar , ter planos que nunca serão realizados , ouvir los hermanos e ler bons livros , mesmo que mundo ache uma merda , afinal isso é coisa pra raros , e eu que sempre me senti rara, não como uma pedra rara , mas um vírus raro , uma doença rara , entende?Se não compreende tudo bem , ninguém nunca me entende , e enfim , eu prefiro continuar sem ninguém mas do meu jeito , que eu não vou mudar , por nada , por nenhuma pessoa , por nenhum baseado ou por nenhum sentimento , por que sentimentos são psicológicos, e eu descobri isso . e enfim assim que eu me concentro , cheias de defeitos afinal é assim , assim mesmo desse jeito que um dia quem sabe eu possa encontrar alguém que goste de mim , afinal qualidades são frutos de encantamento e não de amor.


" no tempo da maldade , acho que a gente nem tinha nascido (...) "

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

never again

A saudade bateu e eu nao conseguia entender o porquê depois de tanto tempo, seu cheiro veio como uma brisa leve sobre meu rosto que estava incrédulo depois de tantas palavras trocadas, depois de tanto tempo gasto , de tanto tempo perdido, pra tentar me auto confirmar que voce era uma aposta perdida , de que nada que eu tentasse viver com você seria bom , depois de tanto tempo que eu me esforcei em dar o meu amor pra qualquer outra pessoa que pudesse suprir todo aquele buraco frio que você deixou em mim , no meu peito , eu não conseguia entender porque as palavras saiam fácil , depois de eu ter prometido a mim e a todos os duendes que eu idolatro que nada mais sairia de mim pra voce , que seu rosto quente e seus beijos rápidos não seriam mais motivos pra eu me entregar a esses textos que voce certamente não lê , que voce simplesmente não nota , ignora , sem ter porque ou porque razão , eu não acreditei quando eu peguei aquele CD que continha todas aqueles musicas que eu queria esquecer a melodia , aquelas musicas que me lembravam voce , que me faziam chorar na aula , e ver voce rindo de mim como sempre fez, foi ruim perceber que depois de tanto tempo de terapia-de-auto-afirmação,voce ainda tinha o total controle sobre mim e sobre meus pensamentos que insistiam em vir depois de innocence ou forgotten ,e o mais cruel e mais deprimente é que eu continuava a pensar que um dia nossas vidas pudessem se cruzar novamente e eu podia te encontrar um bocado mais sensível e voce pudesse entender todo o sentimento que eu suportava dentro de mim , que voce pudesse entender que toda vez que voce ria de mim por traz era cruel demais e machucava como socos , como feridas que nunca curaram , ou algumas delas que demoraram mais tempo do que voce ou eu podemos imaginar .
Mas enfim esse não era o nosso tempo, não era isso que diz? E as coisas infelizmente não são tão fáceis assim e nada que eu possa fazer vai trazer voce pra mim, nada que eu possa fazer vai fazer voce sair de novo da minha mente porque voce entrou e voce entrar acaba com tudo, com todas as minhas tentativas frustradas de te esquecer.
Pelo menos você esta melhor do que eu, alias voce sempre esteve não é? E não tenha piedade nem nada parecido, eu estou melhor do que eu imaginava estar depois de ler todas essas coisas que eu não sei se me fizeram bem ou mal (...)
Agora eu estou aqui de novo , escutando as mesmas musicas , escrevendo os mesmos textos ruins, mas há uma coisa diferente, não é a mesma de sempre, porque eu mudei, e eu aprendi que quando a situação não muda, talvez que deve mudar é a gente. E eu mudei.

" depois de tanto tempo , sem entrar e sem ter nada na cabeça , eu gostaria de oferecer o meu maior obrigada a Sara e pelas palavras que me fizeram enxergar que escrever continua sendo o meu melhor remédio "