sábado, 10 de abril de 2010

vamos nos permitir.

Vamos nos levantar pra vida e ver o mundo que há pra viver, vamos olhar para dentro de nós e vê a felicidade que há em se expressar, em amar, em sorrir, vamos ouvir musicas e se sentir em filmes, e não ser julgado por isso, vamos passar horas sorrindo e dias sem ter o que fazer, vamos assumir de que gostamos e que somos assim , desse jeito, vamos passar horas planejando o futuro e depois mudar todos os planos como se não tivéssemos planejado absolutamente nada, vamos acreditar no destino e se quiser mudá-lo, porque a vida a gente é quem faz.
Vamos amar e desarmar em questão de horas, ou viver um amor pra toda vida, vamos ler os poemas os mais sujos que existem, e criar os seus próprios poemas que vem lá do dentro, vamos ir fundo com a emoção, com o coração, saltar de longe, viver de perto.
Vamos nos arriscar com o mais impróprio, errar de novo, não errar, vamos admirar quem ninguém admira e amar quem todos amam, vamos nos arriscar de verdade, de olhos fechados, se arriscar pra vida, pro não-limite, pro espaço, pro horizonte,
Enfim vamos nos arriscar: Viva de olhos vendados, para que não possa ver seu próprio limite, vida de olhos vendados para surpreender-se. O pior erro do ser humano é não viver tudo que a vida oferece: não viver é pros fracos, os fortes se arriscam.


" Vamos viver tudo que há pra viver. Vamos nos permitir.
Pois não
tempo que volte amor "

quinta-feira, 8 de abril de 2010

05/04/2010-06/04/2010*

R.J



A cada dia que passa as pessoas vão tentando entender os porques e o que fazer depois de tanta destruição , tanto medo , tanta dor , depois de noites sem dormir , chorando mortos , chorando perdas, chorando de não ter o que comer , por perder o pouco que tinha , que mais havia de ter , a cada dia que passa a pseudo garantia de melhora vem como o sol que tímido chega pelo horizonte , lambendo toda destruição , secando a agua que restou de toda aquela que não escoou , o sol chega irônico , como se desse praia , como se pudesse queimar toda a memória , todo o sofrer, como se a vida fosse assim .. fácil, como se os problemas fossem assim . . solucionáveis, o sol chega queimando de leve , queimando branco , não amarelo , não brilhando como deveria ser, chega queimando tímido , cheia queimando dor.
A cada dia que passa essas familias que não tem nada , e que nunca tiveram estão cada vez mais perdidas , e isso tão perto da sua casa e longe da sua realidade , e a cada dia que passa aumenta a culpa de quem não tem culpa , aumenta a culpa de quem como eu , que não tem culpa , e o que fazer . . .
Constrange ver a cidade um caos , ver pessoas chorando , sofrendo , morrendo , matando , é extremamente desgastante. assim como é extremamente desgastante ver escolas cheias. . de desabrigados , ver as casas cheias.. d'agua , ver o mundo cheio , de gente sem vida , de perguntas sem respostas , de sofrimento sem razão.
E a partir de tudo isso o pior é recomeçar , recomeçar de que? , da aonde? , pra que? , pra onde? , queria que tivéssemos um pouco mais para oferecer , um poouco mais de compaixão , de solidariedade , queria que tivéssemos, queria que EU TIVESSE um pouco mais de mim pra dar, dar o tanto que eu não estou dando , não por não querer , mas por não ter , queria que não tivéssemos esses dias de chuva , dias que caiam do céu lágrimas, caiam do céu dor , caiam sem querer cair , caiam por motivos óbvios , caiam sem saber porque , simplesmente caiam ,
Que Deus ou voce , ajudem essas pessoas , e que elas encontrem em Deus ou em voce , um bom motivo para recomeçar , pois recomeçar causa dor , requer coragem , recomeçar é pros fortes e só vemos fracos . fracos por motivos óbveis , fracos porque não tem o que fazer , o que comer , o que viver. . . fracos por opção por não querer ver a realidade que não é facilmente legível. As idéias e teorias não refletem, mas traduzem a realidade, que podem traduzir de maneira errônea. Nossa realidade não é outra senão nossa idéia da realidade.


" Pela janela vejo fumaça, vejo pessoas.
Na rua os carros, no céu o sol e a chuva. "

disfarçar.

sentir sua falta , é como sentir falta de um vazio
querer você , é como querer o mundo ...

quarta-feira, 7 de abril de 2010

vem você

nesses dias sempre chove , sempre chove pra escrever, pra nao amar , os dias sem voce passaram depressa, corridos me enterrando em qualquer coisa que pudesse suprir o nao voce , suprir seu buraco , me enterrando em livros e letras palavras e sons , notas . Os dias sem voce foram como um prato vazio , uma lua de mel sem sexo , um amor partido que corria e fujia do amado , e como mais poderia ser ? os minutos passavam rapidos mas os dias lentos , as noites sem te querer eram como uma estrada sem fim , que eu chegaria a nao te amar um dia talvez , quem sabe nao , quem sabe sim , ... e era estranho começar a fazer o que nunca fiz , gostar de quem nunca gostei , estava a cada dia mais desgastante. Estava cada dia mais desgastante me 'interessar pelo desinteressastissimo' e assim passou , conjuntos de horas , de dias , a minha memoria falhava a cada vez que vinha seu rosto , seu cheiro mas enfim , vai passar , passou .. ou nao , e isso é legal a incerteza o talvez , o diferente , a distancia, a saudade , a falta do beijo ,a falta do amor , da lagrima , do sim , do nao .
A maior distancia quem faz somos nós.


" And I can't stop it now
It can't stop me now "