domingo, 16 de maio de 2010

E pro que eu sou.

É difícil e incomodo sentir sua falta , é difícil engolir todas as criticas e ver que você realmente um dia iria fazer falta como eu estou sentindo hoje , é difícil chorar por alguém que nunca ouviu seu choro , é difícil admitir amor e sentimentos por quem nunca quis ouvir os seus , é difícil a vida sem ter alguém pra criticar todas as suas atitudes sendo elas certas ou não , é difícil sem você , está sendo difícil sem você, e admitir isso também. PAI.



" Eu não quero mais mentir , usar espinhos que só causam dor.Eu não enxergo mais o inferno que me atraiu,dos cegos do castelo me despeço e vou "

domingo, 9 de maio de 2010

de volta pra ela.

e ainda nao sei porque ainda quero você e ter tudo o que eu nunca tive ,
ainda nao consigo compreender porque a minha realidade não vem a tona como as de muitos.
só nao vou dizer que amo você , porque palavras mudam . . . mas sentimentos não;

quarta-feira, 5 de maio de 2010

logo eu.

Em meia hora como pode tudo mudar, todas as trocas de nada poderia dar naquilo, naquela tarde inconstante, infiel, na arte, no amor, na musica, no beijo, no carinho.
Como pode tudo fazer sentindo diante de todas as diferenças, de toda incerteza, como em meia hora você mudou a minha vida para um lado mais habitável, para um lado mais colorido, enfim, logo eu que criticava Adriana e achava meia hora muito pouco tempo para mudar uma vida inteira, e você mudou,
Como depois de todo tempo gasto, de tempo perdido, de troca de talvez, você pode invadir tudo o que me habita e me suprir de tudo que não possuo, de suprir as noites sem dormir, apenas com palavras doces que invadem minha mente e derruba com todas as armas possíveis minha infantilidade, meu possível recuo, meu remoto teatro, apenas com palavras, sem toques e orgasmos você me faz ver tudo com que eu era cega, apenas com palavras.
Como você em pouco tempo pode me fazer mostrar tudo aquilo que não me convém e me fez ver em você o futuro que eu não tinha os planos que não pensava em concretizar,
Como você me faz procurar entre os carros; o seu, entre as mensagens; as suas, entre os sons; sua voz, entre os dias; aquele, como se tudo fizesse sentido, como se não houvesse nenhum empecilho. Como você a cada dia me faz ver que eu construía uma vida na areia, e você a fez desmoronar de tal forma, que não sentira falta, de forma inconstante, sublime, delicada. E eu que cheiade defeitos não tento ser perfeita e posso gritar aos ventos meus erros e todo o meu mimo que você simplesmente não se importa, entende não nota, admira. Se encanta.
Como alguém como você poderia esta esse tempo todo do meu lado e eu não ter tido, como eu consegui esperar todo esse tempo sem ter o que você pode me dar, como eu nunca cheguei a conclusão que querer você é inevitável, como eu pude querer alguém um dia se esse alguém não era você.



"Mas ande logo, vá depressa , nem se atreva a pensar muito.
O meu universo ainda despreza q
uem não sabe o que quer"