quarta-feira, 16 de junho de 2010

um breve adeus ao pessimismo.

Não era uma vida que tinha tudo aos seus pés, nao era uma menina mimada que nunca teve que se esforçar por um beijo, nao eram poucas as coincidências; porque antes de tudo eu te olhava e me via, e até que achava um pouco parecido seu jeito com meu, achava até um bocado interessante fazermos as mesmas coisas e ouvirmos a mesmas musicas clichê da época, nao era só mais um beijo escondido e uma risada sem graça, nao era só mais post, nao era só mais te amo, mais um deboche de muitos, mais um desprezo de todos, nao era só mais uma traição, nao era só mais uma desconfiança ou vingança, nunca era só pra mim. Logo eu que nunca fui muito sentimental, você subverteu tudo o que eu acreditava, e o quanto eu te falei que podia mudar, e você sempre me avisou e eu me recusei a ouvir, me recusei a falar do que foi pra você, mas isso nao vai me livrar de viver, nao vai me livrar de sofrer porque você me trocou por outra pessoa, justamente na época que eu pensava ser só sua, e isso ninguém vai tirar do lugar,
E é estranho porque lá no fundo eu sabia, ou nao, eu imaginava ,vai ver que eu achei um dia que você me amava assim como eu um dia te amei,vai ver que um dia eu acreditei em todas as palavras que você me disse, ou me induzi a acreditar pra nao te perder, isso nao é um texto, um poema, isso é um desabafo, porque sua conta vai vim cara e eu também nunca consigo falar tudo porque aquele efeito que você tem sobre mim está reduzido, mas nao morto, afinal nada que vem de você morreu, o meu sentimento por você também nao, que clichê e estúpido isso, eu estava muito bem me auto afirmando que tinha te esquecido e era uma ótima idéia te deixar com suas novas amigas e suas drogas, mas nao de uma hora pra outra tudo veio à tona, e eu tenho tanto medo de parecer estúpido como essas vadias sujas que te idolatram feito ídolos de rock eu as acho sinceramente tão tolas.
Se você me viesse estaria aqui, eu sempre estive aqui pra você, de olhos abertos, eu abriria mão de todas as minhas situações pendentes porque você não é a única, abriria mão da minha moral, teria coragem de enfrentar a ira de todas as pessoas que te amam já que você é infalivelmente atraente, e eu realmente nao sei como você sabe lhe dar com isso, e como sabe lhe dar comigo, porque nem eu sei mais,

E também nao sei lhe dar com esse receio que vem como o frio, de repente e incomodo esse medo e ser apenas mais uma tentativa em vão, porque eu nao sou mais de perder tempo , e mesmo que o meu interior seja o mesmo e minha cara de ruim convincente a distancia nos fez pessoas parecidas e eu aprendi tudo o que precisava e nao vou mergulhar se nao tiver retorno eu tenho a plena convicção do que pode acontecer, até porque eu consegui dormir hoje e nao fiquei pensando em você , nao olhei a sua foto no meu celular nenhuma vez , nao me deu vontade de fumar, nem de te ter aqui.
Você tem tudo em uma mão, e eu nao outra. Que isso nao seja mais uma conversa ao acaso, mais umas palavras ao vento, mais uma ilusão proposta, porque para mim nao será, nunca foi. Porque pra mim nao eram duas vidas, nao era só carinho, só uma musica só uma lágrima era mais, nao era só amor... Era mais

Amar não é questão de sentimento, e sim de opção.


para ler ouvindo : a falta - canto dos malditos na terra do nunca.

2 comentários:

  1. Oi Thamiris!
    Amar, às vezes, é uma droga. Nem sempre o amor é sinônimo de felicidade.

    Gostei do blog. Sigo também.

    BjO*

    ResponderExcluir
  2. Acho que vc fez um belíssimo desabafo, mas discordo com sua última frase: "amar não é uma questão de sentimento, e sim de opção". Não que amar não possa ser opção, pode e deve ser. Mas é também sentimento... só que é um sentimento tão verdadeiro e real que poucos conseguem atingi-lo. O "amar" derruba qualquer outra coisa... vence orgulho, ciúme, vence o "eu' e vence até mesmo a auto-estima. Não há limites. Portanto, siga e jamais deixe de amar quando seu coração assim quiser.

    Beijos!

    ResponderExcluir