domingo, 3 de outubro de 2010

domingo é meu inferno astral.

Meus amigos reclamam quando suas namoradas o perseguem. Lamentam o barraco do ciúme, a insistência dos telefonemas para falarem praticamente nada, o cerceamento dos horários. Sempre as mesmas tramas de tolhimento da liberdade, que todos concordam e soltam gargalhadas buscando um refúgio para respirar. Eu me faço de surda.


Fico com vontade de pedir emprestada a chave da prisão para passar o domingo.

2 comentários:

  1. Parabéns pela coragem de falar, acima de tudo, a verdade! Ás vezes se prender um pouco também faz bem... eu me perco com minha liberdade!

    Beijos!

    ResponderExcluir