quarta-feira, 20 de outubro de 2010

sobre o amor

O que aprendi sobre o amor é que ele deve estar sempre distraído. Mas quando falta o objeto do amor é o contrário: melhor não se distrair nunca.

Um comentário: