terça-feira, 31 de maio de 2011

que vier.

Talvez nem todos os dias tenha felicidade, mas tem sol. E eu gosto de viver ao sabor das emoções, você bem sabe. Nesse momento a vida me parece excessivamente colorida... Não importa quanto de cinza aja, quero todas as cores, e aceito a dor que vier.

Nenhum comentário:

Postar um comentário