segunda-feira, 6 de junho de 2011

eu.

Eu não tinha interesses. Eu não tinha interesse por nada. Não fazia a miníma idéia de como iria escapar. Os outros, ao menos, tinham algum gosto pela vida. Pareciam entender algo que me era inacessível. Talvez eu fosse retardada. Era possível. Freqüentemente me sentia inferior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário